Dicas

Celular do PIX: Entenda o que é e se vale a pena ter um

Celular do PIX

Você já ouviu falar no celular do PIX? Pode parecer um aparelho novo que tenha sido criado exclusivamente para a utilização dessa forma de pagamento, até mesmo como se fosse algo mais simples para este fim. Mas, veremos que é algo um pouco diferente e muito mais comum para nossa realidade de hoje do que deveria ser.

Nos últimos anos, o aparelho celular vem se tornando cada vez mais indispensável para seus usuários. Hoje, praticamente todas as pessoas possuem um celular em mãos o tempo todo, fazendo tudo através dele – como, tirar e receber fotos, compartilhar nas redes sociais, realizar pagamentos, apps de bancos digitais com fácil acesso, dentre outras possibilidades.

Apesar de ser um avanço positivo em maior parte, ainda assim acaba se tornando algo preocupante também. Sabe por quê? Pela quantidade de notícias que temos visto sobre roubos e furtos de aparelhos celulares que acabam em grandes rombos financeiros – tudo isso, graças à presença desses meios no próprio aparelho, junto de todos os dados do cliente.

Para evitar que isso aconteça, passou a circular essa opção de “celular do PIX” e tem se tornado algo cada vez comum entre as pessoas mais preocupadas e que querem garantir sua segurança de dados financeiros.

A seguir, você entenderá o porque desse celular do PIX e como ele funciona, o que ele exatamente é. Para isso, continue sua leitura até o final. Vamos lá? Segue o fio!

Leia também:

Celular do PIX: Entenda o que é e se vale a pena ter um

O que é o Celular do PIX?

Roubos e furtos de celulares sempre aconteceram, isso é um fato, mas a história muda um pouco de contexto quando estamos em uma época em que tudo sobre alguém está neste aparelho – principalmente as questões bancárias, como dados e acesso à realização de empréstimos, saques, etc.

Foi a partir disso que surgiu o celular do PIX, que significa ter um aparelho próprio para ser utilizado para acessar os seus serviços bancários sem preocupações com assaltos e furtos na rua.

O intuito é que esse aparelho esteja em um local seguro, como em sua casa mesmo, evitando que tenha a chance dele ser roubado em um momento que estiver na rua, por exemplo.

Enquanto isso, em seu aparelho “para sair”, você não terá informações bancárias e nenhum app de banco. Assim, caso o pior aconteça, o prejuízo não será tão desesperador quanto poderia ser se os criminosos tivessem acesso aos seus dados e poupanças.

Como o intuito é apenas garantir a segurança financeira, sem necessariamente precisar utilizar o aparelho, você poderá adquirir uma opção mais barata, em conta, e que comporte os seus apps bancários sem problemas. Se tiver um aparelho velho e usado em casa, ele já será uma ajuda.

Como escolher o seu “celular do PIX”?

Caso você não tenha nenhum aparelho parado para utilizar, será necessário comprar um – podendo ser um modelo novo ou usado.

É importante ressaltar que não existem celulares definidos como “celular do PIX”, nem uma categoria específica para isso, mas é possível escolher bem mesmo assim.

Por exemplo, o Kindle é um aparelho mais barato que oferece apenas a possibilidade de acessar livros digitais (e-books). Ele é uma opção para os leitores. Mas, no caso do celular do PIX, não existe algo assim. Por isso, você terá que buscar uma boa opção que caiba em seu bolso e que ainda ofereça os recursos necessários.

O celular precisa receber atualizações, afinal, você precisa instalar aplicativos dos bancos que utiliza – principalmente se for digital. É importante lembrar também que eles utilizam a câmera frontal do celular para validar o seu acesso ao app. Então, confira as opções que sejam baratas e que se encaixem nessas necessidades.

Se tiver como adquirir um celular que possibilite o acesso via impressão digital, melhor e mais seguro será.

Vale a pena ter um celular para este fim?

A questão é: você pode investir em um aparelho próprio para deixar em casa com seus dados bancários? Se sim, é uma opção super válida e que irá garantir muito mais segurança para você e sua vida financeira.

Como vimos, uma das piores consequências do aparelho roubado ou furtado é o acesso aos bancos. Existem muitos casos em que os criminosos conseguem realizar empréstimos no nome da pessoa que foi assaltada, tirar dinheiro que estiver na conta, realizar pagamentos via PIX, e tudo isso com muita rapidez.

Também vimos a ineficiência de alguns bancos e quão desesperador é para a pessoa que sofre esse tipo de agressão. Por isso, se é possível ter esse aparelho extra de segurança, vale, sim, a pena ter o seu.

Caso não seja possível no momento, comece reduzindo a quantidade de apps bancários no seu aparelho celular. Tente manter uma opção só, para emergências, e que seja a opção mais segura e fácil de conseguir um retorno depois caso algo aconteça.

Outra dica é inserir senhas com impressões digitais tanto no aparelho celular quanto nos próprios apps, o que garante muito mais segurança. Caso seu celular esteja desbloqueado, ele ainda terá dificuldade de acessar a sua conta do banco.

E claro, esteja sempre atento e evite utilizar o celular em ruas perigosas – principalmente durante a noite, onde as chances de roubos podem ser maiores.

Existem apps que também ajudam a ocultar outros apps, disfarçando-os. Também pode ser uma boa maneira de preservar os seus dados e confundir os assaltantes na hora do acesso.

Conclusão

Ninguém quer pensar na possibilidade de ter o celular roubado, não é mesmo? Mas, com a quantidade de ocorrências que temos visto e a quantidade de problemas com bancos digitais, é preciso estar sempre alerta.

O celular do PIX pode ser uma opção viável para garantir a segurança dos seus dados bancários e evitar grandes prejuízos financeiros.

Procure por opções que se encaixem nas necessidades para acessar os apps bancários sem problemas e que ao mesmo tempo sejam baratos.

Se você também não sabia que celular do PIX significava isso, compartilhe com outras pessoas que podem estar precisando desse conhecimento no momento.

Deixe seu Comentário